28/05/2016

Parar! Parar! Parar!

Porque eu preciso me sentir uma droga pra conseguir escrever alguma coisa? e se nem eu posso explicar isso, porque você poderia? Se eu tenho medo de afirmações? Não! Eu realmente tô uma merda e não tenho medo de admitir, Eu preciso falar pra alguém antes que a minha cabeça exploda e eu tenha outra crise, eu não consigo dormir pois meus pensamentos não sabem sussurrar, afinal quem pode a mente controlar? Não é que eu não tenho com quem conversar, mas já são quatro e eu estou aqui sentada na beirada da cama escrevendo um sms que nunca vai ser enviado e pensando qual é o próximo passo a ser dado. 

Você já se sentiu insuficiente? Nada que você faça é viável, nada que fale é agradável, nem mesmo se sente saudável. É apenas você, um pedaço velho de vidro quebrado na rua, pronto pra furar qualquer um que pise, que toque, mas sem querer, sem cor, sem vida, sem graça. Talvez eu devesse me preocupar menos, estou ansiosa até em terminar este texto, o que eu faço pra parar de me sentir ridícula? Primeiro eu deveria parar com as perguntas? ou talvez parar de ser confusa... Parar! Parar! Parar! Mas essa sou eu, talvez eu devesse aceitar ou me corrigir para o caso de ninguém aguentar. 

Eu nem deveria estar escrevendo isso aqui, eu nunca conto inteiramente como estou me sentindo (isso é tudo o que vem na minha cabeça quando tento escrever) Desde quando eu comecei a me limitar e a ter medo de me abrir? afinal, não é por causa disso que você está aqui? Se são as minhas conversas malucas comigo mesma que te trouxeram a mim, eu voltei. 

2 comentários:

  1. Eu conheço o sentimento, o começo desse ano foi bem complicado pra mim, aliás, desde o fim do ano passado até certo tempo desse eu me sentia perdida. Sobrevivendo, não vivendo, sabe? Mas ultimamente tenho olhado mais para todas as coisas boas que tenho e isso me alegra. Tenho ao meu redor pessoas que me amam, um futuro inteiro pela frente e eu não posso parar isso. Eu vou conviver comigo a vida inteira, então tenho que aprender a lidar, não é? Espero que você consiga encontrar uma forma de lidar consigo mesma também, boa sorte nessa jornada que é realmente se encontrar. Ótimo texto!

    Carinhosamente, Jheni. Quinze Outonos

    ResponderExcluir
  2. Todo mundo já se sentiu assim, mas as vezes esse sentimento vem pra ficar :/

    ResponderExcluir

Dê a sua opinião sobre o que acabou de ler.
Por favor sem spam :)